Controvérsias no Tratamento das Feridas

  • Curativo seco / curativo úmido

O curativo úmido favorece a cicatrização e previne a desidratação e morte celular, promove fibrinólise por ação enzimática e quando ocluído protege terminações nervosas reduzindo dor. O curativo seco é recomendado em feridas limpas, favorecendo a cicatrização primária, devendo haver substituição diária e é desaconselhado em feridas abertas, pois promove formação de crostas, favorecendo coleção de líquidos e proliferação bacteriana.


  • Limpeza com solução fisiológica/limpeza mecânica

A limpeza com solução fisiológica evita trauma direto, hidrata e favorece cicatrização. Deve ser evitada a limpeza mecânica, que danifica o tecido de granulação. Pode aplicar o solução fisiológica em jato, para ajudar a remover o tecido necrótico


  • Lavagem das mãos

Antes e após o curativo, uso de luvas, devendo ser estéreis caso haja necessidade de desbridamentos.
É indicado o uso de máscaras e óculos de proteção para própria proteção.


  • Sabões tensoativos

Ação citolítica, ressecamento da pele e infecções secundárias


  • Anti-sepsia com PVPI tópico

Sua ação bactericida se dá por penetração na parede celular e alteração do DNA, quanto maior a concentração, maior a citotoxicidade.
Seu efeito residual dura 6 a 8 horas. Seu uso em feridas abertas é contra-indicado pois é citolítico e retarda cicatrização. É neutralizado em presença de matéria orgânica e necrose e pode causar alergia.


  • Anti-sepsia com clorexidina tópica

Mesma efetividade e mesmo efeito residual, mantém ação germicida mesmo em presença de matéria orgânica, porém também é contra-indicada por ser citolítica.

Unidade de Litotripsia e Medicina Hiperbárica
Av. Dom Pedro II, 843 - Bairro Jardim - Santo André - SP (mapa)
http://www.barolitho.com.br
E-mail: falecom@barolitho.com.br